sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Doutores Palhaços =o)


O que você faz para que no final do dia você deite e pense "ah, hoje o meu dia valeu a pena, ele foi maravilhoso!"? O amor, aquele amor que é verdadeiro, não é algo que conseguimos pedindo, mas sim algo que a gente recebe por pura espontaneidade do outro, este amor pode vir de um melhor amigo, familiar, conhecido ou de uma pessoa que você nunca viu antes. Parece estranho pensar “como eu vou receber amor verdadeiro de alguém que eu nem sei o nome?”, mas é só a gente pensar um pouco no trabalho voluntário que essa nossa percepção já muda. Quem faz trabalho voluntário tem amor sobrando, pra dar, vender, emprestar e ainda sobra um monte! Afinal a gente tem que compartilhar com todos, não é mesmo?  


Estas pessoas estão dispostas a acordar cedo, sair pelas ruas de palhaço, dar cambalhotas,  cantar, dançar, qualquer coisa para levar alegria à aqueles que mais necessitam. O mais importante é que este carinho não é forçado, é algo que vem de dentro - vem de modo espontâneo com o nariz vermelho (ou azul) .
E da onde nós, que fazemos trabalho voluntário, tiramos tanto amor? Simples, daquelas pessoas que nos retribuem um sorriso, nos dão um abraço e mandam beijo e, claro, dos colegas maravilhosos que nos acompanham nesta trajetória única na vida. Ser voluntário é dar amor e receber mais do que isso, é saber que o dia valeu a pena

Um comentário:

  1. ser voluntário é dar amor e receber mais do que isso [2]

    ResponderExcluir