quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Memórias

O bem mais precioso que alguém poderia possuir é o pensamento. O que seria de uma pessoa sem as suas emoções, as suas decisões límpidas e sua memória?  Este ser não existiria mais, pois deixaria de sentir e não saberia mais discernir as coisas. Homem e mulher não existiriam para este robô; todos os seus atos seriam puramente mecânicos e sem razões próprias, e não haveria o porquê de sua existência. Não adianta conversar com alguém que não raciocina sobre o que faz, que não mantêm uma relação estável com uma outra pessoa, e que nem sequer abre a janela para sentir a brisa do vento ou vai para rua tomar banho de chuva por puro e simples prazer.
Deve-se tomar cuidado com o que escolhe-se guardar na memória, pois é isto que diferencia a todos; aqueles momentos mais simplórios, como quando um cão traz uma bola para brincar - ele só quer atenção e carinho, quer sentir-se bem. Em todos os atos há algum tipo de amor, prazer ou beleza, e são nestas partes em que a nossa mente deveria parar e gravar tudo, cada fração.
Entrementes, resolvemos ser pessimistas e olhar tudo com desconfiança, temerosos por aquilo que talvez ocorrerá. E ao que isso leva? Angústia, escuridão e solidão; e esta estrada tem um fim, e não é com um arco-íris, mas sim com uma tempestade que poderia ter sido sentida ainda quando era uma simples chuva se tivesse-se saído para a rua.
Bons momentos, bons fluidos, bons pensamentos - não somos mais robôs. Agora pensamos, temos sentimentos e gostamos de ver a beleza da chuva, ver ela cair por entre as copas das árvores, e não ver uma nuvem chorando. Queremos ter emoções boas, guardar na memória sentimentos agradáveis. Não há como enxergar a existência com olhos pessimistas.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Festa dos Sentimentos


No meio do turbilhão de pensamentos e sentimento há sempre aquele momento que você gosta de recordar, talvez não seja o mais engraçado nem o mais dramático, mas é ele que é o seu chão, seu porto seguro. E você se agarra a aquele pensamento como se nada mais no mundo o pudesse mudar. Então vem a maré alta e arrasta esta sua memória para o oceano, na parte mais profunda, escura e ameaçadora de seu grande esplendor. O desespero bate à sua porta sem aviso, sem solução e sempre está por perto para te lembrar de que o problema está aí, e que não será fácil resolver. Mas será que tem solução? Depois de um tempo chega a esperança - aquela que tende a ir embora muito facilmente- você se agarra à ela com todas as suas força e não a larga, pois no momento é tudo o que você possui.
No meio desta estrada sem rumo e com várias interdições, você se encontra com a razão; você pensa, reflete e descobre que nem tudo está perdido, acaba deixando-a pegar a direção e sentando no banco do passageiro. Tudo ótimo, lindo e perfeito. Você tem a esperança e a razão ao seu lado, o desespero já saiu da estrada e percebe  o que tem que ser feito e à qual novo pensamento se prender.
Ah, então começa a enxergar a emoção se aproximando, e o desespero começa a voltar para se encontrar com você. Os neurônios nunca fizeram tantas sinapses erradas antes, sim, porque nada mais faz sentido. O céu está mais perto dos seus pés do que da sua cabeça, antes o que costumava ser direita virou esquerda e o mundo está de cabeça para baixo, mas é só o seu e neste novo lugar a razão já não existe mais.
As possibilidades são raras, e conforme você vai às achando, elas mostram que não passaram de um oásis no meio do deserto vasto e escaldante. A jornada é longa, cansativa e avassaladora, mas pelo menos uma coisa você aprendeu: a felicidade é quem fará o seu mundo ficar do jeito certo, do modo como você mais se sente confortável, onde poderá se aconchegar àquele estilo de vida, com um sorrio sempre estampado. Consegue descobrir, por fim, que o melhor caminho para levar você de volta à superfície é a sua alegria, pois é ela quem irá colocar a casa em ordem, aspirando os problemas e varrendo a ilusão.

sábado, 3 de novembro de 2012

Contágio ~

 Tudo me contagia, e de um modo muito rápido, fácil e profundo. A felicidade de alguém torna o meu dia melhor, fico com mais senso de humor, sorrio mais, canto mais e acabo espalhando mais amor; é como uma cascata sem fim. Mas também ver alguém triste, cabisbaixo, magoado, faz eu sentir uma vontade louca de ir ajudar essa pessoa, nem que seja só pra encher o tempo dela falando besteira e ver os seus problemas sumirem por um momento. Tem gente que diz que sou emocional demais, outros dizem que se eu continuar assim vou entrar em depressão, alguns até dizem que me preocupo muito com besteiras, e eu digo que eu sou feliz por ser eu mesma.

sábado, 6 de outubro de 2012

Não desperdice a vida

Eu tive um sonho hoje, na verdade eu acabei de acordar dele, e nele o fim do mundo estava aí, e não tinha governo dos Estados Unidos e nem de nenhum outro lugar que pudesse se proteger. Pois era o sol -aquela bola gigante, quente e amarela que nos faz sorrir nos dias ensolarados- que iria destruir tudo com o seu majestoso calor, transformado cada cantinho da Terra em pó; medo da morte, nervosismo pelo momento se arrastar por uns dias e (o pior sentimento de todos) sentir que você não aproveitou tempo suficiente com aqueles que você ama.

O nosso dia a dia é corrido, sim, ficamos ansiosos e estressados, e acabamos nem nos dando conta da pessoa especial que está do nosso lado e ainda acabamos descontando em quem só quer ajudar. Por isso eu digo, repito e reafirmo quantas vezes forem necessárias: curta a vida como você quiser curtir, abrace quem você quiser abraçar, mas jamais se esqueça daqueles que mais te amam e que fariam de tudo só pra lhe ver sorrir. Não esqueçam que um “bom dia!”, um eu te amo e um abraço transformam o dia de qualquer um. Porque no final o que importa não é o quanto de dinheiro ou posses você tem, mas sim aqueles diamantes mais preciosos para você, as pessoas que você ama.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Doutores Palhaços =o)


O que você faz para que no final do dia você deite e pense "ah, hoje o meu dia valeu a pena, ele foi maravilhoso!"? O amor, aquele amor que é verdadeiro, não é algo que conseguimos pedindo, mas sim algo que a gente recebe por pura espontaneidade do outro, este amor pode vir de um melhor amigo, familiar, conhecido ou de uma pessoa que você nunca viu antes. Parece estranho pensar “como eu vou receber amor verdadeiro de alguém que eu nem sei o nome?”, mas é só a gente pensar um pouco no trabalho voluntário que essa nossa percepção já muda. Quem faz trabalho voluntário tem amor sobrando, pra dar, vender, emprestar e ainda sobra um monte! Afinal a gente tem que compartilhar com todos, não é mesmo?  


Estas pessoas estão dispostas a acordar cedo, sair pelas ruas de palhaço, dar cambalhotas,  cantar, dançar, qualquer coisa para levar alegria à aqueles que mais necessitam. O mais importante é que este carinho não é forçado, é algo que vem de dentro - vem de modo espontâneo com o nariz vermelho (ou azul) .
E da onde nós, que fazemos trabalho voluntário, tiramos tanto amor? Simples, daquelas pessoas que nos retribuem um sorriso, nos dão um abraço e mandam beijo e, claro, dos colegas maravilhosos que nos acompanham nesta trajetória única na vida. Ser voluntário é dar amor e receber mais do que isso, é saber que o dia valeu a pena

sábado, 28 de julho de 2012

Escolhas


 Tempo, ah, o tempo. Devemos usar o tempo para estudar, trabalhar, relaxar ou conviver com quem amamos? Ou tudo isso? Se sim, como? Se deixarmos de ficar com quem amamos para desenvolver a nossa capacidade mental estaremos desperdiçando um tempo raro na vida, pois as pessoas não permanecem para sempre ao nosso lado. Mas e se, então, deixarmos de estudar e ficarmos com quem queremos? Nós não estaríamos gastando um tempo em que as nossas habilidades mentais poderiam ser aperfeiçoadas e que isso no futuro, talvez mais próximo do que esperamos, nos traria benefícios que no fim usaremos para aqueles que amamos? 
Obviamente pode-se conciliar o tempo, mas não se pode ter tudo o que quer. Se quiser ser um profissional bem sucedido, deve-se ter em mente que abrir mão de certos eventos é imprescindível . Se você descansar o tempo todo, não chegará a lugar nenhum, só regredirá até o fundo do poço. E outra: faça o que você ame e o trabalho virá junto do prazer e as horas de paz serão maiores.
Deixamos uma oportunidade de lado para cada escolha que fazemos, o segredo está em saber definir o caminho certo para trilhar.


domingo, 19 de fevereiro de 2012

Tempo

        Cada segundo que se passa é um tempo que nunca mais poderá ser reaproveitado, revivido e modificado. Se uma pessoa viver a mesma situação que você, ao mesmo tempo, ela será diferente para cada um, pois os momentos na trajetória da vida de cada ser são únicos. Pessoas se preocupam tanto com o que foi e com o que será que acabam se esquecendo de viver o mais importante, aquele tempo único que poderá, sim, ser feito do jeito você quiser: o presente. A vida é curta para que possamos aproveitar tudo aquilo que nos é oferecido, por isso temos o dever de curtir cada milésimo que nos é proporcionado, a felicidade está em toda a parte só temos que aprender a vê-la e dar-lhe a importância devida. Não jogue seus sentimentos para o lado, pois eles são quem definem você, mas também não seja prisioneiro deles, eles podem ser perigosos se levados muito a sério. Enfim, o dia só tem 24 horas, um tempo muito curto para desperdiça-lo pensando no que foi e no que será. Mas jamais devemos nos esquecer do que já aprendemos com os erros dos outros e os nossos no passado, e, também, jamais negligenciar o futuro.


"Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver".
Dalai Lama